APÓS DEZ MESES DE INVESTIGAÇÃO PF DIZ A MORAES QUE NÃO TEM ELEMENTOS PARA INDICIAR ORGANIZADORES DE MANIFESTAÇÕES SUPOSTAMENTE ANTIDEMOCRÁTICAS

Depois de dez meses de investigações e gastos de dinheiro do pagador de impostos por demanda do STF, a Polícia Federal (PF) comunicou ao ministro Alexandre de Moraes, responsável pelas investigações do inquérito das Fake news e dos atos supostamente antidemocráticos não ter encontrado elementos suficientes para indiciar eventuais responsáveis pela realização ou financiamento das manifestações batizadas pela mídia e pela oposição de “atos antidemocráticos”.

O inquérito para investigar as manifestações foi instaurado em abril de 2020 após a ocorrência de manifestações de apoio ao presidente Bolsonaro nas quais havia alguns cartazes espontâneos pedindo o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ao comunicar ao ministro Alexandre de Moraes suas conclusões, a PF não solicita mais prazo para a investigação.

Os autos do inquérito estão sob responsabilidade da Procuradoria-Geral da República (PGR). A eventual continuidade das investigações que tomaram o tempo útil da PF com uma inutilidade, a PGR pode solicitar a continuidade da investigação ao ministro do STF, ou, o próprio Alexandre Moraes pode solicitar mais diligências.

Para o bem da moral, dos bons costumes, do trato do dinheiro do pagador de impostos e da utilização da PF em operações efetivamente relevantes, melhor fariam as autoridades arquivando esse inquérito sem causa.

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
1 Comentário
  • Avatar
    Luiz Afonso Barnewitz
    Postado em 12:44h, 28 janeiro Responder

    A polícia Federal já deveria ter detido todo e qualquer ministro que atenta contra a ordem constitucional.Esse, sim, é um bom gasto com o dinheiro dos impostos , tomado dos brasileiros.

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.