BRASIL APOIA PROTESTO DO MÉXICO NO G20 CONTRA BLOQUEIO DE TRUMP NAS MÍDIAS SOCIAIS

O chanceler Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores do Brasil em reunião virtual com o chanceler mexicano Marcelo Ebrard, manifestou apoiou a inciativa do do governo do México de protestar no G20 contra a decisão das Big Techs de mídia social de bloquear as contas do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, nas redes sociais dessas corporações.

Ernesto Araújo comunicou a iniciativa em seu perfil no Twitter, dizendo: “Na ótima conversa com o chanceler Marcelo Ebrard do México ficamos de trabalhar juntos no G20 pela liberdade de expressão na Internet —​uma prioridade do Brasil desde o início do governo e mais ainda agora ante o risco de que as redes se tornem instrumento de controle social”.

Na ótima conversa com o Chanceler Marcelo Ebrard do México ficamos de trabalhar juntos no G20 pela liberdade de expressão na Internet -uma prioridade do Brasil desde o início do governo e mais ainda agora ante o risco de que as redes se tornem instrumento de controle social.
🇧🇷🇲🇽 https://t.co/hHdQZGZ0L3

— Ernesto Araújo (@ernestofaraujo) February 3, 2021

No perfil do Itamaraty no Twitter foi postada a informação de que Brasil e México “convergiram na urgência de trabalhar no G20 e outros foros em favor da liberdade de expressão nas redes”.

Em janeiro, depois da ocupação do Capitólio por apoiadores de Trump Twitter, Facebook, Instagram, YouTube, Snapchat, TikTok, Reddit e Twitch bloquearam o então presidente dos EUA, sendo que Twitter baniu-o definitivamente.

O presidente do México, López Obrador posicionou-se imediatamente como um dos principais críticos da censura praticada pelas Big Techs contra Trump, dizendo que: as empresas não podem “suspender a liberdade de expressão”, tendo comparado a atitude das corporações de mídia social à Inquisição.

(com informações da Veja)

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
Sem Comentários

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.