EM CARTA PÚBLICA, MÉDICOS SE SOLIDARIZAM COM DRA. NISE YAMAGUSHI APÓS CONSTRANGIMENTOS NA CPI

No dia de ontem (01/06) os senadores da CPI da Pandemia protagonizaram uma deprimente sessão de constrangimentos e desrespeitos à doutora Nise Yamaguchi. A conduta dos senadores não passou despercebida da opinião pública e gerou a publicação de uma carta de repúdio aos parlamentares e solidariedade à médica por parte do grupo Médicos pela Vida. A carta de repúdio endereçada à CPI foi publicada no site da entidade. Nela os médicos destacam que Nise foi submetida à vexatória, tendo sido e interrompida em susas falas várias vezes por parlamentares. A forma como a Dra. Nise foi tratada difere da maneira como outras testemunhas forma tratadas, observaram os médicos que subscrevem a carta. Nise destacou-se na defesa do tratamento precoce tal como defendido pela entidade que em fevereiro deste ano publicou um manifesto pró-tratamento precoce contra a covid-19.

Segundo Médicos pela Vida: “A Dra. Nise Yamaguchi foi boicotada o tempo todo na sessão, através de interrupções constantes nas suas respostas, sendo impedida, desta maneira, de pontuar objetivamente as perguntas, explicar detalhadamente as ações e os tratamentos contra a covid-19”. “Uma ação aparentemente orquestrada por alguns senadores. Maneira bem diferente daquela direcionada a determinados depoentes, tratados como ‘damas’. Aliás, não é a primeira vez que uma ‘Mulher Médica’ é tratada de forma imprópria nesta CPI”.

Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
1 Comentário
  • Lídia Maria de Jesus Viana
    Postado em 09:30h, 02 junho Responder

    Tão educada e respeitosa a Dra. Nise! Não merecia tal tratamento. Mas, o que esperar desses senadores?

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.