ERNESTO ARAÚJO PODE CONCORRER A DEPUTADO FEDERAL PELO DF EM 2022, DIZ SITE

Na edição de hoje do site Diário do Poder, o jornalista Cláudio Humberto informa que o ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo pode concorrer a deputado federal em 2022. A hipótese foi antecipada em vídeo de 30/03 pelo cientista político Paulo Moura em seu canal no YouTube.

Saiba mais: O QUE HÁ EM COMUM ENTRE AS SAÍDAS DE PAZUELLO E ERNESTO?

Segundo o jornalista, amigos de Ernesto em Brasília, alguns inclusive parceiros no período mais tumultuado da história recente do Itamaraty estariam estimulando o ex-chanceler a encarar a empreitada. A ideia seria convencê-lo a entrar na política como candidato a deputado federal por Brasília, de olho no segmento do “voto ideológico”. A hipótese ganha reforço com improvável aprovação de seu nome pelo Senado para cargo no exterior, o que o obriga a permanecer na capital federal.

Ernesto Araújo tem 800 mil seguidores no Twitter e angariou grande prestígio entre o eleitorado conservador com sua atuação à frente do Ministério das Relações Exteriores, do qual saiu atirando em políticos tradicionais aos quais acusou de estarem a serviço do lobby do 5G ao conspirarem para tirá-lo do cargo.

Leal a Bolsonaro, Ernesto pediu demissão alegando não querer atrapalhar o presidente ao qual elogiou na saída do cargo.

Nas hostes conservadoras da política no DF corre a avaliação de que a deputada Bia Kicis (PSL-DF) e Ernesto Araújo garantiriam grande votação entre bolsonaristas em 2022, diz o jornalista.

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
1 Comentário
  • Avatar
    MARILDA DO NASCIMENTO GUEDES GOULART
    Postado em 10:44h, 03 abril Responder

    Precisamos moralizar nosso sistema eleitoral . Exigir CURRICULUM dos candidatos , chega de analfabeto .
    Acabar com a coalizão que entram por partido ou sei lá o que.
    Dos 513 que estão na Câmara foram eleitos pelo povo 39 . Isso é uma vergonha. Se não forem eleitos não entra e diminuir o número para 200 .

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.