ONDA DE ABANDONO DAS MÍDIAS DAS BIG TECHS LEVA O BUSCADOR DUCKDUCKGO A RECORDE DE BUSCAS

A onda de migração dos Whatsapp para os aplicativos de mensagens Telegram e Signal não foi o único movimento massivo de internautas contra as Big Techs de mídia social registrado como consequência do banimento do presidente Trump, do aplicativo Parler e do anúncio da nova polícia de privacidade de dados que o Fecebook anuncio para o Whatsapp.

O Google é a outra vítima da onda. E o mais novo surfista a se beneficiar da migração é a plataforma de buscas DuckDuckGo. O principal motivo da adesão dos desertores do Google Search ao DuckDuckGo é sua políptica de privacidade: o portal não rastreia e não comercializa os dados dos usuários para fins de direcionamento de publicidade paga, como fazem seus grandes concorrentes no mercado.

O primeiro indicador da rápida ascensão do portal de buscas e de seu aplicativo para smartfones, foi registrado pelas as lojas de aplicativos móveis Apple Store e Google Play, nas quais a versão app DuckDuckGo recebeu enorme adesão. O segundo indicador foi o recorde de mais de 100 milhões de buscas em um único dia que o mecanismo de busca DuckDuckGo acaba de atingir no dia 11/01.

O recorde do DuckDuckGo ocorreu em todas as versões em que sua plataforma está presente: buscador on-line para computadores, navegador mobile nas versões para Android e iOS e na extensão dos principais browsers do mercado: Chrome, Firefox e Microsoft Edge.

O DuckDuckGo entrou em operação há doze anos e experimenta ascensão sem precedentes na sua história, proporcionado por sua política de respeito à privacidade e de proteção de dados dos seus usuários.

O crescimento vem ocorrendo desde agosto de 2020, com buscador registrando mais de dois bilhões de buscas por mês em sua plataforma. O número está longe de se equiparar aos mais de cinco bilhões de buscas diárias do Google. No entanto, quem conhece a dinâmica do comportamento do consumidor digital sabe que ondas de adesão como essa que o DuckDuckGo experimenta num contexto de rejeição das práticas invasivas das Big Techs, é um indicador relevante de sucesso potencial.

 

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
Sem Comentários

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.