OPOSIÇÃO VAI AO STF CONTRA PRIMEIRO ATO DE LIRA QUE ANULOU AVAL DE MAIA PARA BLOCO DE BALEIA ROSSI

Arthur Lira: novo presidente da Câmara | Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

No dia da eleição para presidente da Câmara dos Deputados (01/02), o agora ex-presidente cometeu uma série de irregularidades no desespero de conter sua inevitável derrota. Dentre elas, aceitou registra a chapa de Baleia Rossi fora do prazo e impôs avalizou o bloco de Baleia Rossi, contras as regras da eleição.

Para não causar ruído na dinâmica do pleito que Lira já antevia como ganho, o hoje presidente da Câmara deixou o barco correr sem contestar as decisões de Maia, sabendo que no dia seguinte poderia anular a decisão do adversário. E foi o que fez em seu primeiro ato como novo presidente da Casa: anulou o registro da candidatura do bloco liderado por Baleia Rossi (MDB-SP).

Lira argumenta que cumpre o regimento interno da Câmara dos Deputados afirmando que o bloco de Rossi foi registrado depois de encerrado o prazo previsto, até as 12 horas do dia da eleição. Rodrigo Maia acatou o registro irregular de Baleia Rossi sem contestação.

Segundo Lira: “O então presidente da Câmara [Rodrigo Maia] reconheceu, de forma monocrática, a formação do bloco apesar da evidente intempestividade, e contaminou de forma insanável atos do pleito como o cálculo da proporcionalidade e a escolha dos cargos da Mesa”.

Com a anulação do registro do bloco de Baleia Rossi fica indefinida a composição dos demais cargos da Mesa Diretora da Câmara. Ato contínuo,  Lira anunciou que os cargos para a Mesa Diretora serão definidos hoje (02/01).

Em princípio o bloco de Lira ocuparia a primeira-vice-presidência com o deputado Marcelo Ramos (PL-AM), a segunda-vice-presidência com o deputado André de Paula (PSD-PE); e a terceira-secretaria com o deputado Luciano Bivar (PSL-PE) ou o deputado Vítor Hugo (PSL-GO). Há, no entanto, a especulação com a possibilidade de Lira introduzir mais uma aliando seu na nominata.

Como consequência, a oposição já acionou o STF na tentativa de validar a decisão irregular de Rodrigo Maia ne esperança de garantir espaço na nova Mesa Diretora da Casa.

(com informações Agência Câmara)

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
Sem Comentários

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.