PACHECO SUGERE QUE VAI DESCUMPRIR DECISÃO DA JUSTIÇA SOBRE CALHEIROS NA CPI

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco

O senador Rodrigo Pacheco (DEM/MG), presidente do Senado, deu a entender que não cumprirá a decisão judicial que impediu Renan Calheiros (MDB/AL) de assumir a relatoria da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19. Segundo Pacheco declarou em seu Twitter nessa madrugada: “A escolha de um relator cabe ao presidente da CPI, por seus próprios critérios. Trata-se de questão interna corporis do parlamento, que não admite interferência de um juiz. A preservação da competência do Senado é essencial ao estado de direito. A Constituição impõe a observância da harmonia e independência entre os poderes”.

O juiz Charles Renaud, da 2ª Vara Federal de Brasília, acolheu uma ação popular ajuizada pela deputada Carla Zambelli (PSL/SP) que impede Renan de assumir a relatoria da CPI. Calheiros é investigado sob a suspeita crimes de lavagem de dinheiro e recebimento de propina envolvendo a Petrobras. Também pelo Twitter, o senador se defendeu dizendo que vai recorrer: “A decisão é uma interferência indevida que subtrai a liberdade de atuação do Senado. Medidas orquestradas pelo governo Jair Bolsonaro.”

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
Sem Comentários

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.