PARLER PODE SAIR DO AR PARA SEMPRE

Segundo o CEO da Parler, John Matze,  em matéria publicada ontem (10/01) no site americano Deadline, sua empresa de mídia social foi  abandonada  por praticamente todas as suas alianças comerciais depois que Amazon,  Apple e Google encerraram seus acordos com o serviço de mídia social: “Todos os fornecedores, desde serviços de mensagens de texto  até  provedores  de  e-mail  para  nossos  advogados, todos nos abandonaram também no mesmo dia”(Fox News).

Matze afirmou ainda, que as sanções de que o Parler é vítima podem  tirar a empresa do mercado, e, ao levantar questões sobree liberdade expressão, caracterizou o que está sendo feito com o Parler como “um  ataque  a  todos”: “Todos eles  trabalham  juntos para garantir que,  ao mesmo  tempo,  perderíamos o acesso não apenas  aos  nossos  aplicativos, mas eles estão realmente  desligando todos os nossos  servidores hoje à noite, fora da internet. Eles  tentaram não só matar o aplicativo, mas realmente  destruir toda a empresa. E não são  só  essas  três  empresas. Todos os  fornecedores, desde serviços de mensagens de texto  até provedores  de  e-mail  para  nossos  advogados,  todos nos abandonaram também no mesmo dia.”

A denúncia ocorre um dia depois de a Amazon retirar o Parler de  seus  servidores, juntando-se à Apple e ao Google. Todos alegaram o potencial de espalhar conteúdo violento no site, que é usado pelos conservadores como alternativa  ao Twitter e Facebook.

Matze disse  que os serviços estão injustamente mirando Parler: “Eles estão tentando alegar falsamente que somos de alguma forma responsáveis pelos eventos  ocorridos no dia 6”, a data da tomada do capitólio pelos manifestantes.

“Isso colocaria qualquer um fora do negócio. Essa coisa pode destruir qualquer um”, completou Matze.

O CEO do Parler finalizou dizendo que: “Vamos tentar o nosso melhor para voltar a funcionar o mais rápido   possível. Mas estamos tendo muitos problemas porque todos os vendedores com quem falamos dizem que não trabalharão conosco. Porque se a Apple não aprovar e o Google não aprovar, eles não vão.”

 

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
Sem Comentários

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.