POVO CUBANO SAI ÀS RUAS AOS MILHARES CONTRA O REGIME COMUNISTA

No dia de ontem (11/07) as redes sociais começaram a receber imagens de expressivas manifestações de insatisfação popular em várias cidades da ilha de Cuba. Os cubanos saíram às ruas  milhares gritando por liberdade e pedindo o fim do regime comunista e a deposição do ditador Miguel Díaz Canel.

Gritando “abaixo a ditadura” e clamando por “liberdade”, os manifestantes protestavam contra os lockdowns, o fechamento da economia contra a falta de comida.

Díaz-Canel, primeiro secretário do Partido Comunista Cubano foi à TV e à página Antena Cubana do Facebook e, em rede nacional, acusou os Estados Unidos de serem os organizadores dos protestos e convocou os comunistas a enfrentarem o povo nas ruas: “Estamos convocando todos os revolucionários, todos os comunistas, a irem às ruas onde existirem esforços para produzir essas provocações”, declarou.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram policiais e membros do PCC enfrentando manifestantes na capital Havana, usando spray de pimenta e cassetetes. Segundo agência de notícias ocorreram prisões, brigas e tumultos. Nos vídeos que circulam nas redes sociais veem-se também, carros revirados nas ruas de Havana.

O foco inicial das manifestações ocorreu no povoado de San Antonio de los Baños, na zona rural da província de Artemisa, vizinha de Havana, com cerca de 50 mil habitantes e se espalharam antes de o governo comunista cercear o acesso dos cubanos à precária internet existente do país há poucos anos.

Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
Sem Comentários

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.