QUANDO A ESQUERDA PRECISA DE FELIPE NETO COMO PORTA VOZ É PORQUE A DIREITA VAI BEM OBRIGADO

A esquerda brasileira tem se dedicado, nos últimos tempos, a estudar as campanhas eleitorais de Donald Trump e Jair Bolsonaro para tentar entender suas vitórias eleitorais, e para aprender como se usam as mídias sociais na guerra política. Até agora todo esse tempo de estudo para nada serviu e a esquerda segue perdendo a guerra política nas mídias sociais. A maior prova disso é que a esquerda precisou adotar Felipe Neto como seu porta-voz. É o que se pode deduzir do manifesto assinado por 37 ONGs de esquerda em solidariedade ao youtuber cujos conteúdos são voltados para desvirtuar os valores da educação familiar da juventude brasileira.

De acordo com a Associação Brasileira de Imprensa e outras 36 entidades esquerdistas que assina o manifesto divulgado ontem à noite (28/7), o youtuber teria se tornado vítima de “acusações falsas de incentivo à pedofilia”. A carta em defesa de Felipe Neto sugere indiretamente que apoiadores do presidente Bolsonaro seriam responsáveis por supostas de fake news contra Neto, que nega que seus conteúdos se dirijam a público infantil, muito embora vários de seus vídeos atestem o contrário.  Segundo as ONGs que assinam o manifesto, Felipe Neto tem “inclusive” criticado o “atual governo federal”. (com informações Revista Oeste)

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
Sem Comentários

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.