REFORMA TRABALHISTA ACELERA RETOMADA DO EMPREGO PÓS-PANDEMIA

A reforma trabalhista aprovada em 2017, que legalizou o contrato de trabalho intermitente é a responsável pela volta das contratações no ambiente econômico de flexibilização das quarentenas pós-pandemia. Essa modalidade de contratação autoriza as empresas a chamar os colaboradores conforma a demanda com remuneração das horas efetivamente trabalhadas. Essa flexibilidade respondeu bem a esse momento de reabertura dos negócios, embora com cautela ante às dúvidas sobre a retomada da economia ainda em meio à restrições das quarentenas intermitentes.
O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), registra perda de 331,9 mil postos de trabalho formais até maio devido às quarentenas. Os contratos intermitentes, no entanto, geraram 2,4 mil no mesmo período. Essa modalidade de contrato apresenta um saldo positivo de 16 mil vagas no ano, mesmo com as quarentenas.

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
Sem Comentários

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.