TOFOLLI ALIVIA SERRA E SUSPENDE INVESTIGAÇÃO ATÉ ANÁLISE DO RELATOR, QUE É GILMAR

Em uma semana, em pleno recesso do STF, Tofolli tomou duas decisões que beneficiam Serra nos processos de que é alvo. A primeira foi impedir que a PF fizesse busca no gabinete do senador no parlamento. Como a decisão do presidente da Corte foi monocrática, o caso será analisado pelo relator, Gilmar Mendes, após o recesso do Judiciário. Sempre é bom lembrar que Gilmar Mendes foi nomeado para o cargo por FHC ao término de seu governo, depois de ser Advogado Geral da União. O STF acatou o pedido da defesa de Serra contra as ações da Lava Jato, que alegam direito a foro privilegiado para o tucano.

EM TEMPO: A Justiça Federal acatou ontem (29/7) a denúncia do MPF, tornando Serra (PSDB) e sua filha, Verônica Allende Serra, réus em ação sobre lavagem de dinheiro.

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
Sem Comentários

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.