MILITARES BANCAM PAZZUELO CONTRA PRESSÕES DE GILMAR MENDES

No comentário diário em vídeo do editor deste portal, postado hoje cedo (15/7), o cientista político Paulo Moura, afirmou que remover o general Pazzuelo do Ministério da Saúde nesse momento em que o Exército foi atacado em sua honra por Gilmar Mandes seria um erro. Aparentemente o governo percebeu o problema e agora, no final da tarde  começou a desmentir os boatos de que o Exército pressionaria o governo para definir se efetiva Pazuello no cargo de ministro ou devolve à caserna não procedem. “Ele cumpriu uma missão e vai se manter até que ela esteja cumprida”, destaca um militar da Revista Oeste. Muito embora a versão de que as pressões sobre o ministro Pazuello, teriam origem no Centrão seja plausível, o fato é que o principal fator responsável pela fritura do militar foi o ataque de Gilmar Mendes. Diante das circunstâncias tornou-se inevitável que os militares bancassem o camarada de armas de modo a evitar que seja desprestigiado em sua imagem que, em última análise é a imagem das próprias Forças Armadas nesse episódio.

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
Sem Comentários

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.