NOVA POLÍTICA NACIONAL DE DEFESA APONTA RISCO DE CONFLITOS NA AMÉRICA DO SUL

O governo deve encaminhar ao Congresso na próxima semana, a nova Política Nacional de Defesa(PND) proposta pelo Ministério da Defesa. A proposta atualiza as diretrizes de 2016, e nele consta que a América do Sul não pode mais ser considerada “área livre de conflitos” que podem exigir que o Brasil tenha que se preparar para garantir a defesa do interesses nacionais na Amazônia ou mesmo ajudar na resolução de conflitos regionais. O documento cita “possíveis desdobramentos” das crises nos países vizinhos e, ainda pede atenção especial ao Atlântico Sul, (reservas do pré-sal). Na “Amazônia Azul”, como os militares defendem o mar brasileiro, enfrenta constatam-se práticas de ilícitos transnacionais, inclusive suspeitas de espionagem por navios estrangeiros, como foi o caso noticiado em fevereiro, quando a Marinha brasileira identificou a presença de um navio russo de “pesquisa e inteligência” no nosso mar territorial. O texto propõe, também, que seja instalada pela Marinha, no delta do rio Amazonas, próximo |à Ilha do Marajó, um complexo naval de uso múltiplo. (com informações de OESP)

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
Sem Comentários

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.