PSL ABANDONA BALEIA ROSSI PARA SE UNIR A ARTHUR LIRA E CHACOALHA O TABULEIRO DA DISPUTA PELA PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

A noite de ontem (07/01), foi marcado por uma reviravolta na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados. Desde o início da disputa o deputado Rodrigo Maia (DEM) anuncia a bancada do PSL com parte de sua aliança de apoio ao seu candidato, Baleia Rossi (MDB). De fato, Maia nunca teve ao seu lado toda a bancada do partido, havendo um grupo estimado em torno de 27 a 30 deputados alinhados com o presidente Bolsonaro.

Pois Rodrigo Mais e Baleia Rossi acabam de perder o apoio do resto da bandada do partido pelo qual se elegeu o presidente da República. Os deputados federais do PSL se pronunciaram contra o acordo da cúpula do partido e tiraram os votos remanescentes que eram dados como certos para Baleia Rossi (MDB-SP).

A notícia foi dada pelo deputado Victor Hugo (PSL-GO) que divulgou nota informando que o seu partido decidiu abandonar o “bloco de esquerda” que apoia Baleia Rossi (MDB-SP) para apoiar a candidatura de Arthur Lira (PP-AL) na eleição para a presidência da Câmara: “Era um absurdo que o PSL traísse seus eleitores e se ligasse a um bloco que congrega partidos como o PT, PCdoB, PSB, PDT e outros que defendem tudo contra o qual lutamos esses anos todos!”, declarou.

A contabilidade dos apoios ao candidato de Rodrigo Maia anunciava 282 deputados, e agora teria 230, ao passo que Arthur Lira teria passado de 196 para 248 votos. Isso considerando-se a enganosa conta que considera que partidos votam de porteira fechada em candidatos nesse tipo de eleição, o que nunca acontece.

A virada foi protagonizada pelo próprio deputado Major Vitor Hugo, que listou 32 apoios na bancada e, constatando que tinha a maioria ao seu lado tornou pública a decisão. O deputado consultou a Procuradoria Parlamentar da Câmara para se certificar que as assinaturas dos Deputados suspensos sejam considerados. A decisão final, no entanto é da atual mesa diretora da Câmara, presidida por Rodrigo Maia.

Rodrigo Maia, no entanto, teria cometido um erro ao não incluir a participação em bloco partidário nas punições aos deputados suspensos, abrindo a brecha para a jogada de Vitor Hugo, que avisou que vai judicializar a questão caso a mesa da Casa decida em contrário.

(com informações Diário do Poder)

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
1 Comentário
  • Avatar
    Abrahão Finkelstein
    Postado em 09:12h, 08 janeiro Responder

    Mais importante do que a saída do PSL da coligação pró Baleia Rossi foi a declaração do motivo da saída que consta no corpo deste post. Foi na bochecha. Serviu pra por em cheque outros partidos que estão no mesmo caso. Golaço!!!

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.