SUBTERFÚGIOS PARA PRÁTICA DE ABORTO AVANÇAM NA CÂMARA

Embora tendo removido algumas ambiguidades do texto original, os parlamentares rejeitaram a emenda que explicitava a proibição do uso de recursos para promoção do aborto no Projeto de Lei 1444/20. Foi aprovado um  substitutivo à proposta da deputada Elcione Barbalho (MDB-PA) ao Projeto de Lei 1552/20, da deputada Sâmia Bomfim (PSOL-SP) e de mais 22 deputados outros partidos. Outro texto aprovado na quinta-feira (9/7), é o substitutivo da deputada Natália Bonavides (PT-RN) ao Projeto de Lei 1444/20, da deputada Alice Portugal (PCdoB-BA). Esses artifícios revelam que os abortistas sofisticaram suas estratégias ao perceberem que a defesa explícita do não era eficaz para sua legalização no Brasil.

Paulo Moura
Paulo Moura
dextrajornalismo@gmail.com
Sem Comentários

Postar Um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.